Sobre o Curso

O envelhecimento populacional tem se destacado como um fenômeno global. O número de idosos no mundo, entre os anos de 2015 e 2030, aumentará 56%, passando de 901 milhões para mais de 1,4 bilhão. Países em desenvolvimento serão os mais impactados, sendo que o Brasil se destacará nesse cenário. Para estabelecer um comparativo, espera-se que em 2050 a população mundial de idosos ultrapasse a de jovens de até 14 anos de idade. Enquanto isto, no Brasil, essa projeção está prevista para acontecer muito mais cedo, em 2030 (UNITED NATIONS, 2015).

Entende-se a Gerontologia como um campo interdisciplinar, que estuda o processo do envelhecimento humano e suas relações de ordem biopsicossocial (NERI, 2014). No Brasil, em termos legais como no Estatuto do Idoso (2003), é considerado idoso, a pessoa a partir de 60 anos de idade. Contudo, a velhice não pode ser limitada apenas pelo fator etário, em virtude do próprio processo de envelhecimento ser caracterizado como individual, natural e irreversível. Somado a isso, além do aumento do contingente populacional idoso, a expectativa de vida tem aumentado, o que contribui para maior diversidade devido às pessoas chegarem à velhice com diferentes condições de saúde, de arranjos sociais e poder econômico diverso, assim como inúmeros outros fatores. Portanto, podemos dizer que essa fase é mais complexa e heterogênea. O desafio está em promover longevidade com qualidade de vida. A área da saúde é uma das mais impactadas, especialmente com a prevalência de doenças crônico-degenerativas na velhice (WHO, 2011). Com o avançar da idade, os agravos das doenças crônicas não transmissíveis e os cuidados de longa duração se tornam vitais e para atender todas as especificidades da velhice pauta-se na promoção da ciência do envelhecimento, com enfoque multi e interdisciplinar.

No Brasil ainda são escassos os investimentos em especializações em Gerontologia.  Isso é observado pelo próprio desconhecimento da sociedade brasileira quanto a Gerontologia e Geriatria. O ingresso das universidades no estudo da velhice vem ocorrendo desde meados de 1970, mas de maneira tímida.

Para envelhecer bem é necessário políticas públicas para garantir direitos para o idoso, é necessário interação social com esse público e principalmente pessoas capacitadas para atuarem nessas frentes de cuidados, ações frente aos desafios de envelhecer, é esperado formação profissional de qualidade.

Frente a esse elevado contingente de idosos em um período relativamente curto, o país precisará se preparar em termos de políticas, serviços e produtos que garantam qualidade de vida aos novos idosos que despontam na população. No Brasil, é imprescindível capacitar a mão-de-obra, formar profissionais com conhecimentos específicos em Gerontologia.

Ao concluir o curso, o profissional estará apto para atuar com o público idoso, diante da complexidade do fenômeno da velhice, bem como promover a micro ou macrogestão do envelhecimento, considerando a humanização do cuidado e a qualidade da assistência prestada.


Objetivo do curso:

  • Especializar profissionais em gerontologia para o trabalho interdisciplinar em diferentes tipos de serviços de atenção e cuidado ao idoso com visão crítica, ética, inovadora, e com ênfase na abordagem humanizada, prática e sistêmica, visando a qualidade de vida na velhice.
  • Formação de Profissional contemporâneo com olhar analítico e mais crítico, que trabalhe de forma interdisciplinar , ética e comprometido com o envelhecimento em todos desafios do momento.

Inscreva-se.

  • On-line | Ao Vivo
  • Sábado das 8h30 às 16h30 (semanal) e 6ª das 19h às 22h30 (quinzenal)
  • 12 meses
    • DATA DE INÍCIO: 24/09/2022

      Período de inscrição: até 03 dias antes do início do curso e mediante disponibilidade de vagas no momento da inscrição.

      ATENÇÃO:
      A oferta atual deste curso será na modalidade síncrona, com aulas online ao vivo e mediadas por tecnologias, seguindo todas as regulamentações do MEC. Cursos com atividades em laboratório ou estágios contarão com a presencialidade respeitando as determinações governamentais e a disponibilidade nas unidades do Centro Universitário São Camilo.

      Configuração mínima recomendada:
      o 10MB de internet
      o Navegador Chrome, Firefox ou Edge atualizados
      o Webcam (opcional)
      o Microfone e som
      o Headset (opcional)
      o E-mail institucional para acesso a plataforma
      o Instalação da plataforma Teams no celular ou computador/notebook (recomendado)

    Clique aqui e conheça os trabalhos aprovados no I Simpósio de Gerontologia.

    Clique aqui e conheça os trabalhos premiados no I Simpósio de Gerontologia.


Coordenação

Maria Paola Mattion Badin

Graduação em Enfermagem pela Faculdade de Enfermagem e Obstetrícia…

Infraestrutura

Vídeos

 
 
 
 

Entre em contato

0300 017 8585 ou 11 3465-2664
Campus Ipiranga



Av. Nazaré, 1501 - Ipiranga
São Paulo - SP
Campus Pompeia



R. Raul Pompeia, 144 - Vila Pompeia
São Paulo - SP