PLANO DE CONTINGÊNCIA – COVID-19 - MAIO DE 2020

O Centro Universitário São Camilo e o Colégio São Camilo, atendendo às normativas das autoridades de saúde e sanitárias, frente à pandemia Covid-19, interrompeu, em 17/03/2020, as atividades acadêmicas presenciais e, em 23/03/2020, procedeu ao fechamento dos campi, respeitando as normas de isolamento social.

Em 04/05/2020 foram iniciadas as férias acadêmicas (docentes e discentes, exceto Pedagogia, internato do curso de Medicina e Pós-graduação), contando com a possibilidade de, a partir do início de junho, ser possível o início gradativo das atividades presenciais nos campi.

No entanto sabe-se que essa possível retomada de atividades presenciais não significará normalização das atividades, pois estaremos ainda em vigência de normas sanitárias para a minimização de risco de contágio.

Desta forma, para atendimento a essas normas e mantendo seu compromisso com a qualidade de vida e saúde de toda a comunidade acadêmica, apresenta-se o presente plano de contingência para a retomada das atividades, que estará vigente e sujeito a revisões enquanto durar a pandemia.

  1. ORGANIZAÇÃO DA INFRAESTRUTURA FÍSICA

 

1.1. Restrição da quantidade de locais de acesso às unidades – para que seja possível o controle das normas sanitárias, assim como da quantidade de pessoas que acessam os campi, o acesso será limitado a uma única entrada por campus;

1.2. Instalação de Tapete Desinfecção e Higienização de Calçados nos locais de acesso às unidades;

1.3. Instalação de barreira acrílica para balcões de atendimentos - Recepção, Biblioteca, Central de Atendimento, Pronto Atendimento ao Professor, Departamento Pessoal, Inspetoria, Portaria Promove, Recepção Promove e outras se pertinente;

1.4. Utilização de guichês alternados nas áreas de atendimento, de forma que se mantenha distância entre os colaboradores e entre os que estão sendo atendidos;

1.5. Bebedouros: não é aconselhado o uso de bebedouros de aproximação da boca com o jato de água, devendo os bebedouros ser utilizados somente para dispensação da água em recipiente (copos ou canecas). Serão desativados os jatos, e providenciados suportes de copos descartáveis;

1.6. Cadeiras em espaços de espera de atendimento – se possível serão retiradas cadeiras, de forma a garantir o espaçamento de 1,5m entre os usuários. Na impossibilidade, no caso de longarinas, será feito o isolamento de assentos e encostos, permitindo assento apenas nos locais determinados;

1.7. Nos locais onde, por algum motivo, possa existir a formação de filas – entrada dos campi, central de atendimento etc., será realizada a demarcação, no piso, de espaçamento de 2 metros entre os usuários;

1.8. Espaços de trabalho ou de aulas em que as janelas estejam lacradas por conta de climatização terão as janelas abertas, garantindo a circulação do ar, sendo desligados os aparelhos de ar condicionado;

1.9. Espaços que não tenham janelas, nem permitam a abertura de janelas de maneira emergencial, serão, na medida do possível, desativados, deslocando os profissionais nele alocados para outros espaços que atendam às normas de segurança sanitária;

1.10. Definição prévia da capacidade de salas de aula, laboratórios, sala de professores, copas e outros espaços de uso coletivo, a partir da garantia do espaçamento de 1,5m entre os usuários, com demarcação de carteiras/bancos/cadeiras a serem utilizados e aqueles que estarão bloqueados para o uso;

1.11. Manter fechados os espaços de estudo e outras atividades discentes dentro dos campi – sala de estudo da biblioteca, sala de multimeios, laboratórios de informática, sala de Centros Acadêmicos, Atléticas Acadêmicas, espaços de convivência etc.;

1.12. Manter fechados os serviços de restaurantes e lanchonetes;

1.13. Restrição ou fechamento das áreas de descompressão de colaboradores (sofás compartilhados e games).

 

  1. NORMAS DE HIGIENIZAÇÃO DOS AMBIENTES

 

2.1. Higienização diária com saneante padronizado pela IES conforme normas sanitárias - saneantes protocolados pela instituição - água e sabão neutro, manter hipoclorito de sódio 2% a cada litro de água por 10 minutos em banheiros e locais de grande circulação, demais artigos, limpeza com álcool 70% spray;

2.2. Dedicação de um colaborador exclusivo por período, para abastecimento dos dispensers de álcool em gel 70%;

2.3. Dedicação de um colaborador exclusivo por período, para limpeza exclusiva dos elevadores, catracas, puxadores, maçanetas e balcões de atendimentos, utilizando saneante padronizado pela IES, conforme normas sanitárias;

2.4. Higienização dos livros: alinhar com bibliotecária o procedimento de higienização de acervos;

2.5. Disponibilizar kit de higienização dos mobiliários em cada departamento para utilização no início e ao final do expediente;

2.6. Reforçar a higienização das mesas, telefone e material de escritório com álcool em gel 70%;

2.7. Promover a completa higienização dos espaços acadêmicos (salas de aula e laboratórios) a cada utilização com saneante padronizado pela IES, conforme protocolos de assepsia, incluindo mobiliário;

2.8. Disponibilizar lixeiras com saco de lixo branco leitoso para descarte de máscaras e luvas.

 

  1. NORMAS DE PROTEÇÃO DA COMUNIDADE ACADÊMICA

 

3.1. Disponibilizar dispenser de álcool em gel 70% nos diversos ambientes, nas mesas de todos os colaboradores e nos balcões, além de totens com dispensers antes das catracas;

3.2. Determinar a obrigatoriedade do uso de máscaras durante o tempo de permanência nos campi por docentes, discentes, colaboradores administrativos e visitantes, reforçando a recomendação de troca a cada três horas ou sempre que ficarem úmidas; as máscaras devem cobrir nariz e boca, sem deixar espaços nas laterais;

3.3. Equipe de limpeza e manutenção - utilização de máscara de tecido 100% algodão - tecido duplo, trocar sempre que estiver úmida ou sugestão de periocidade a cada 3 horas ou Máscara de Tecido não tecido (TNT) 3 camadas, gramatura de 20 a 40g descartável; óculos, bota, avental de borracha e gorro;

3.4. Equipe de atendimento ao público interno e externo - utilização de máscara de tecido 100% algodão - tecido duplo, trocar sempre que estiver úmida ou sugestão de periocidade a cada 3 horas;

3.5. Colaboradores que se encaixam nas situações de risco – maiores de 60 anos, portadores de doenças prévias, grávidas e outros conforme definições das autoridades de saúde serão mantidos afastados ou em home office;

3.6. Será realizada medição de temperatura, sem contato, de todos os que acessarem os campi, indicando imediato isolamento daqueles que se apresentarem febris ou com qualquer outro sintoma relacionado à COVID-19, com as devidas orientações a partir dos procedimentos determinados pelas autoridades de saúde;

3.7. Disponibilizar máscara descartável para aqueles que chegarem sem e, por qualquer motivo, seja imprescindível a entrada nos campi. Caso não seja imprescindível, impedir a entrada sem máscara;

3.8. Manter todos os procedimentos possíveis em atividade remota, evitando a necessidade de comparecimento aos campi;

3.9. Definir rodízio de colaboradores nas atividades presenciais essenciais, diminuindo o número de pessoas nos campi;

3.10. Liberação do consumo de alimentos no ambiente de trabalho, para minimizar os acessos às copas, como também fornecimento de garrafas de café para os setores com maior número de colaboradores;

3.11. Priorizar realização online de reuniões, treinamentos e outras atividades que envolvam a presença de diversas pessoas. Quando for imprescindível a realização presencial garantir que seja realizada em espaço amplo, arejado, permitindo o distanciamento entre as pessoas presentes;

3.12. Garantir que o material de escritório seja de uso estritamente pessoal de cada colaborador. Mediante necessidade de uso de caneta em atendimento, orientar que a pessoa atendida utilize a sua caneta pessoal para preenchimento de documentos. Disponibilizar caneta fixa de balcão na frente dos guichês que estão sendo utilizados, com informe ao lado quanto à higienização das mãos para utilização, nos casos em que a pessoa que está sendo atendida não tenha caneta;

3.13. Estabelecer horários alternados de entrada, intervalos, almoço, etc., de discentes, docentes e colaboradores administrativos, evitando aglomerações;

3.14. Prover suporte semanal aos colaboradores, discentes e docentes nas unidades, por meio da segurança do trabalho, RH, apoio psicológico, acolhimento para controle e diminuição do estresse mediante trabalho, ensino e assistência nesta nova realidade.

 

  1. PROCEDIMENTOS DE COMUNICAÇÃO, TREINAMENTO E CAPACITAÇÃO

 

4.1. Elaboração e divulgação de manual de normas de proteção a todos os membros da comunidade acadêmica – envio por e-mail, publicação no site e disponibilização de unidades físicas nos campi para aqueles que não tem acesso à internet;

4.2. Promover treinamento sobre as referidas normas aos colaboradores técnico-administrativos e demais membros da comunidade acadêmica, preferencialmente online, e presencial quando necessário.

4.3. Utilização de comunicação visual:

4.3.1. Na entrada das unidades com as normas de segurança, principalmente obrigatoriedade de uso de máscaras, distanciamento e outras pertinentes;

4.3.2. Acima de bebedouro inativado indicando a obrigatoriedade de uso de copos próprios ou descartáveis;

4.3.3. Na entrada e em locais estratégicos (portaria, recepção, corredor de acesso aos setores e sala de espera) sobre higiene das mãos, higiene respiratória e etiqueta da tosse;

4.3.4. Junto às lixeiras, com orientação de descarte adequado de máscaras;

4.3.5. Nos setores, com alerta sobre a importância de manter os procedimentos de higiene pessoal e do ambiente, particularmente lavagem de mãos, uso de álcool em gel 70%, limpeza de superfícies e equipamentos de trabalho;

4.3.6. Nos banheiros e vestiários, sobre a forma correta de higienização de mãos.

Tenho
interesse!

Entre em contato

0300 017 8585 ou 11 3465-2664
Campus Ipiranga
Av. Nazaré, 1501 - Ipiranga
São Paulo - SP
Campus Pompeia
R. Raul Pompeia, 144 - Vila Pompeia
São Paulo - SP